Mármore, granito e quartzo – Diferenças e aplicações

Mármore, granito e quartzo

Mármore, o quartzo e o granito, você sabe diferenciar? Sabe quais as melhores aplicações de cada um?

Se sua resposta é não, esse texto vai ser muito útil.

Antes de escolher a pedra natural para sua casa, loja, jardins e até em mobiliários, você precisa entender suas características. São vários os tipos, mas falaremos aqui da especialidade da Marmoraria Cascudo.

No mercado existe uma grande variedade, o que os diferencia é sua raridade, se são importados ou nacionais, composição (no caso dos industrializados), suas cores, durabilidade e o investimento que deve ser feito.

Mármore

O mármore é uma rocha metamórfica (formada a partir da transformação físico-química sofrida pelo calcário a temperaturas elevadas e pressão) que se origina do calcário. Dependendo de sua composição e até mesmo do local de sua formação, pode apresentar cores diferentes, como a rósea, branca, esverdeada ou preta. No Brasil, as maiores concentrações estão no estado do Espírito Santo, sendo este também o maior produtor de rochas ornamentais do país.

Deve ser usado preferencialmente em ambientes internos, em decorações, esculturas e também na confecção de objetos decorativos. Pode ainda ser instalado em construções civis, na fabricação de objetos para uso domiciliar como pias, mesas e pisos. Seu uso é exclusivamente interno, pois é sensível à poluição e acidez. O carbonato presente em sua constituição, ao ter contato com ácidos, o faz mudar de cor.

O mármore também é indicados para: revestimentos de pisos e escadas de baixo tráfego (pois se desgasta com os impactos constantes), soleiras e peitoris (residencial e sem exposição ao tempo), lavatórios para uso residencial, aparadores, revestimento para lareiras, rodapés, mesas e revestimento de pare­des internas.

Granito

Já o granito é formado por três minerais (a mica, feldspato e quartzo), o que o torna mais resistente, duro e menos poroso do que o mármore. Ainda sim é preciso ter cautela no uso de produtos de limpeza.

Pode ser indicado para diversas finalidades: revestimentos de pisos e escada de alto tráfego, produção de pias, tanques, balcões, lavatórios, revestimentos para fachadas, bordas para banheiras, lareiras, soleiras, rodapés, peitoris, bancadas em geral, revestimento para fornos, jazigos etc.

Na decoração o granito é bastante recomendado, pois além de possuir diversas tonalidades, é encontrado com facilidade. Uma qualidade que o diferencia do mármore é a sua resistência a impactos, arranhões e altas temperaturas.

Mármore Composto

O Mármore Composto ou (mármore artificial/ industrializado) é produzido através da mis­tura de partículas de mármore natural (95%) e agentes aglutinantes (5%), resultando num material aparentemente similar ao mármore natural.

Apresenta versatilidade em sua composição, onde, corantes, conchas, vidros e espelhos, podem ser utilizados durante o processo de fabricação, permitindo que arquitetos, decoradores e designers criem ambientes exclusivos.

Deve ser usado em áreas internas e sem incidência de luz do sol.

Superfície de Quartzo

A superfície de quartzo é um produto artificial, composto basicamente por 93% de Quartzo e 7% de agentes aglutinantes (resina de poliéster) de alta performance. Por ser composta por uma mistura que envolve areia de quartzo, espelhos, fragmentos de vidro gera um efeito de brilho e movimento. Além da beleza, sua superfície tem alta resistência a impactos, ácidos e riscos. Por não ser uma superfície porosa, não absorve água e, em contato com ácidos e outros gêneros alimentícios, não obtém manchas facilmente.

Cuidados

Por utilizar coloração artificial a superfície de quartzo não deve ser utilizada em áreas com incidência de sol. Alguns cuidados durante a limpeza devem ser tomadas. Confira a matéria: Principais cuidados com o mármore, o granito e o quartzo.

Leia também o artigo: “mármore ou granito na hora de construir”

Open chat